segunda-feira, 15 de abril de 2013

Quando as coisas correm mal que DROGA !


Ataque epiléptico!!



O abuso de drogas e álcool pode provocar um ataque epiléptico.

Este caracteriza-se por uma descargar eléctrica anormal de alguns neurónios do cérebro.



O que fazer perante uma crise epiléptica???

Se testemunhares uma crise convulsiva, com queda e espasmos muscularesdeves:
manter-te calmo e ir controlando a duração da crise, olhando periodicamente para o relógio;
coloca uma toalha ou um casaco dobrado debaixo da cabeça da pessoa;
desaperta a roupa da pessoa na zona do tórax;
quando as convulsões pararem coloca a pessoa na posição lateral de segurança (ou simplesmente, de lado);
permanece com a pessoa até que recupere os sentidos e respire normalmente;
se a crise durar mais do que 5 minutos, chama uma ambulância .



Não deves:
introduzir qualquer objecto na boca ou tentar puxar a língua (a teoria de “enrolar a língua” e asfixiar é um mito);
tentar com que a pessoa fique quieta (se quiseres podes apenas segurar na cabeça, de forma a que esta não embata bruscamente no chão);
dar de beber ou comer.


Bad trips



As bad trips podem ser induzidas por qualquer droga.

Contudo, é mais provável que ocorram com o uso de substâncias classificadas na categoria das drogas perturbadoras (psicadélicas).



A bad trip pode ser:
física (ex: náuseas, convulsões…);
e/ou, psicológica (ex: ansiedade, paranoia…).

Durante a bad trip as pessoas podem:
sentir-se confusas;
assoberbadas pelas multidões;
medo por estarem a perder o controlo da mente;
alucinações;
paranoia;
e, em alguns casos, tornarem-se violentas para consigo e/ou para com os outros.



Para ajudarem alguém, devem estar calmos. O medo e a ansiedade só vão piorar a situação.





Tenham em atenção as seguintes linhas orientadoras:

Aceitação! Tentem ganhar a confiança da pessoa que se propuseram ajudar, mantendo sempre a calma. Não a forcem a fazer nada que ela não queira.

Redução dos estímulos! Tentem levar a pessoa para um local calmo e tranquilo, onde ela se possa sentir em segurança e confortável, longe de barulho excessivo, da multidão e das luzes muito brilhantes. Os óculos de sol podem ser uma boa ajuda. Mantenham os vossos movimentos lentos e calmos. E não a tentem prender, deixem-na movimentar livremente.

Tranquilizar! Lembrar que o que está a sentir é provocado pela substância e que esses efeitos vão passar. E que para os efeitos passarem mais rapidamente, mais vale aceitar o que está a sentir do que combater. Uma atitude positiva ajuda a combater a bad trip rapidamente.

Descansar! Assegurem-se de que está confortável e utilizem técnicas simples de relaxamento, tais como a massagem ou simplesmente dar as mãos. Se a pessoa se tornar violenta ou agressiva devem chamar ajuda especializada (ex: 112).

Falar baixo! Falem, constantemente, num tom tranquilizador. Isso vai ajudar a que se lembre de quem é. Tentem falar de temas agradáveis. Se vos parecer que está a querer adormecer, continuem a falar com ela e façam com que olhe para vocês.

Se a pessoa experienciar reacções físicas, psicológicas e/ou emocionais severas, como não responder ou ficar inconsciente, aí devem activar imediatamente o serviço de emergência médica .



Misturas



Já vos tenho vindo a alertar para as misturas, mas agora partilho convosco uma tabela que, na minha opinião, resume bem os riscos a que estão expostos caso optem por misturar substâncias psicoactivas.


Hipotensão



A hipotensão caracteriza-se pela baixa pressão arterial.

As causas mais frequentes em contextos recreativos são:
vómitos;
desidratação;
consumo de opióides.



Sinais de alerta:
visão turva;
dispneia (dificuldade em respirar);
ansiedade;
suores;
sensação de desmaio.



O que fazer:
levar a vitima para um local calmo, tranquilo e arejado;
sentar a vitima, inclinar a cabeça para a frente, entre os joelhos;
deixá-la repousar, e se não melhorar ou ficar inconsciente, colocá-la em posição lateral de segurança (ou virá-la de lado) e activar o serviço de emergência.

MDMA – sinais de alerta


As mortes provocadas pelo uso de MDMA são, relativamente, raras.

No entanto, os utilizadores podem experienciar efeitos secundários bastante desagradáveis, especialmente, quando utilizam em doses elevadas ou quando misturam com outras substâncias.

Sinais de alerta de overdose (MDMA):
Hipertermia (aumento excessivo da temperatura corporal);
Desidratação;
Batimento cardíaco, excessivamente, acelerado;
Aumento excessivo da pressão arterial;
Dificuldades respiratórias;
Convulsões;
Náuseas e vómitos;
Espasmos musculares.





Intoxicação alcoólica


O fim-de-semana está à porta, e este é quase sempre sinónimo de excessos.



Alerto-vos, então, para mais uma possível situação de crise, a intoxicação alcoólica.

Esta é, provavelmente, das situações de crise mais presenciadas por todos nós.



Assim, quando estão perante uma situação destas devem:
levar a pessoa para um local calmo e tranquilo;
e, se esta se apresentar sonolenta devem falar com ela tentando mantê-la acordada e cobri-la com algo quente (ex: casaco).


No entanto, há coisas que NÃO devem fazer:
alimentar;
e, abanar/ bater (mesmo quando esta está inconsciente).
No caso da pessoa estar incosciente devem:

activar o socorro diferenciado ;
e, colocar a pessoa de lado (ou posição lateral de segurança).