segunda-feira, 22 de abril de 2013

Balão


Um homem, viajando em um balão a gás, percebeu que
estava perdido. Assim, diminuiu um pouco a altitude e
gritou para um homem lá embaixo: “Com licença, você pode
me ajudar? Prometi a um amigo que iria encontrá-lo há uma
hora atrás, mas não sei onde estou”.
O homem respondeu: “Você está em um balão a gás, uns
dez metros acima do solo. Encontra-se entre 40 e 41 graus de
latitude norte e entre 59 e 60 graus de longitude oeste”.
“Você deve ser um padrinho”, gritou o balonista.
“Sou”, respondeu o homem em terra. “Como você
sabe?”
“Bem”, prosseguiu o balonista, “Tudo que você me disse
é tecnicamente correto, mas não sei o que fazer com a sua
informação e continuo perdido. Francamente, você não foi de
grande ajuda, e provavelmente atrasou a minha viagem”.
O homem respondeu, lá de baixo: “E você deve ser um
afilhado.”
“Sou”, disse o balonista, “como você sabe?”
“Ora”, respondeu o outro, “você não sabe onde está nem
para onde está indo. Marcou um compromisso, que não tem
a menor idéia de como irá cumprir, e espera que os outros
resolvam o seu problema. E está no mesmo lugar em que o
encontrei – mas agora, de alguma forma, conseguiu colocar
a culpa em mim!”