quinta-feira, 4 de abril de 2013

AS NOTAS MARCADAS " DA VIDA A MORTE "



                             

Os 90 por cento de notas de dólar em circulação no país têm vestígios de cocaína , especialmente em grandes cidades como Baltimore, Detroit e Boston , uma percentagem que sobe para 95 por cento no caso da cidade de Washington, segundo Este emerge de um estudo apresentado durante o evento anual da Sociedade Americana de Química.

A pesquisa foi realizada por um grupo de cientistas da Universidade de Massachusetts, que foram testados em 30 cidades de cinco países-Estados Unidos, Canadá, Brasil, China e Japão, o que nos permitiu provar a evidência "alarmante" que uso de cocaína continua a ser generalizada em muitas áreas.

Para os EUA e Canadá, a média é contaminado notas entre 85 por cento e 90 por cento, enquanto na China e no Japão é de 12 por cento e 20 por cento. "Para nossa surpresa, estamos descobrindo mais e mais e maisvestígios de cocaína em notas ", disse Zuo Yuegang, disse universidade pesquisador que liderou o estudo.

A presença de vestígios de cocaína em notas em circulação nos Estados Unidos aumentou 20 por cento em relação a uma pesquisa similar realizada há dois anos, quando a percentagem de dinheiro de papel"contaminadas" atingiu 67 por cento. "Talvez esse crescimento pode estar relacionado com a crise econômica", disse Zuo.

Os cientistas têm observado há anos que a cocaína pode estar presente nas contas de como eles são "contaminadas" nas operações de venda ilegal da droga ou porque os bilhetes são usados ​​pelos consumidores para aspirar o " pó branco ", cujo partículas são impregnados de vida em bilhetes.

"Mas, em qualquer caso, você não pode ficar para ninguém cheirando dólar um bilhete a menos que tenha sido usado antes por um consumidor", alertou o pesquisador. "Nem vai afetar a sua saúde e é muito difícil detectar a sua presença nos resultados de exames de sangue e urina para detectar se eles têm usado a droga", acrescentou.