segunda-feira, 20 de maio de 2013

Psicóloga alerta mulheres que gostam de beber: ´Uma latinha por dia`



Entenda por que o organismo feminino é mais vulnerável aos efeitos do álcool

O número de consumo alcoólico por parte das mulheres aumentou 36% nos últimos anos. Este dado alerta para uma questão: até onde o consumo é social ou exagerado? Para descobrir isso, o repórter Fabrício Battaglini foi às ruas! Acompanhado pela psicóloga Ilana Pinsky, ele deu algumas dicas às garotas que estavam se divertindo nos bares, uma delas é que beber socialmente não significa somente se comportar e não dar vexame.

“A quantidade científica para beber moderadamente é bem baixa. Uma dose para as mulheres, ou seja, uma latinha”. Porém isso não serve apenas para a cerveja, que é uma bebida fermentada. Tem também aquelas mulheres que preferem um drink feito com bebida destilada. “Neste caso, seria uma tacinha pequena, 30 ml”, alertou a psicóloga. Em relação à freqüência, o conselho é não beber todos os dias: “Sabemos que beber todos os dias acaba se tornando um hábito prejudicial”, disse ela.

Mas, por que as mulheres são mais sensíveis ao álcool do que os homens? As mulheres possuem menos desidrogenase alcoólica, responsável por metabolizar o álcool consumido pelo corpo e facilitar sua absorção, por isso, o álcool fica mais tempo no corpo das mulheres do que dos homens. Devido a isso, organismo demora um pouco mais para processar o álcool ingerido.