quinta-feira, 16 de maio de 2013


‘A família não cura sozinha’: entenda o processo de superação das drogas
Especialista indica como os familiares devem se comportar diante do drama



Especialista ensina processo de superação das drogas: família deve buscar ajuda

O Brasil é o maior consumidor de crack do mundo! Este dado, levantado por uma revista britânica preocupa a cada dia mais a sociedade. Para saber como agir e tratar um dependente, o Mais Você conversou com o especialista Jorge Jaber, que trouxe dicas úteis às famílias que vivem este drama! Confira:


- Quando uma pessoa se torna dependente, a família adoece junto. Às vezes o próprio usuário melhora, mas a família não consegue acompanhar porque não se tratou na mesma intensidade;

- A família não cura sozinha, conversas sérias não curam! A dependência química é um problema que precisa de tratamentos clínicos específicos;

- Um procedimento errado é procurar a droga pelas gavetas do usuário e mostrá-la quando encontrar, isso gera um conforto!

- Se para o dependente a ordem é evitar a primeira dose, para o familiar a recomendação é evitar a discussão: quando o paciente é usuário e manipulador, se houver discussão, ele encontra um ambiente propício para não encarar o vício, mas sim para encarar o destempero familiar, então há um desvio de foco do problema;

- O familiar que quiser ver o paciente longe das drogas, terá que se preparar para vê-lo sofrer.