sexta-feira, 1 de março de 2013

Viver a recuperação

Viver Um Dia de Cada Vez





Para aqueles que estão em Recuperação da Adicção activa, quer seja de substancias psico activas (abstinentes de álcool e/outras drogas ilícitas) ou comportamentos - jogo, sexo, trabalho “workaholics”, sexo, compras (shopaholics), shoplifting (furto), disturbio alimentar e codependência que procuram lidar com os seus sentimentos de uma forma construtiva, assim como, viver as dificuldades do dia-a-dia, viver no presente pode ainda ser extremamente frustrante e penoso se pensarmos que Recuperação significa mudança e em alguns casos recomeçar do zero. Esta realidade acarreta desafios e adversidade, por ex. reconquistar a dignidade, a confiança e a honestidade, adaptação ao sistema familiar, superar o estigma, quebrar as barreiras da negação e enfrentar a vergonha tóxica. Recuperação não significa cura e não é um acontecimento isolado, mas um processo de transformação de avanços e recuos.

A adicção é uma doença primaria, não é um sintoma de outra doença, é crónica e progressiva. A recaída também faz parte deste processo. Ninguém se torna adicto de um dia para o outro, não é uma escolha individual, como também ninguém recupera num determinado dia ou semana. Por isso, a recuperação da adicção activa é também gradual e progressiva sendo importante o tempo (processo). Este tempo, não pertence a ninguém, não é controlável, mas extremamente importante, muitas vezes sustentado em fracassos, na rejeição, na perda de controlo, nos erros mas também em pequenas "grandes" vitorias e desafios de crescimento emocional e espiritual, não religioso sem dogmas e divindades.


Viver um dia de cada vez implica ter um plano e um compromisso para com a recuperação. Significa viver no momento presente, aqui e agora, um minuto, uma hora, uma manhã, uma tarde de cada vez. Viver no momento como se mais nada fosse realmente importante. Não alimentar a preocupação e ou ansiedade em ter resultados imediatos e milagrosos, do tipo "Eu quero ter uma relação...Quero ser aumentado no emprego... Quero ser aceite pela minha família...quero um emprego seguro...Não quero sentir...Não quero sofrer ou sentir dor". Por vezes este "Quero" significa uma crença disfuncional irreal e rígida (tudo ou nada, certo e errado) capaz de boicotar a recuperação




Na minha opinião, passamos demasiado tempo útil, por vezes desperdiçado das nossas vidas centrados na preocupação (fixação/antecipar cenários catastroficos gerados pela nossa mente/ideias). Extremamente preocupados com pessoas e coisas. Preocupados com o passado e com o futuro. Preocupados para que

os outros gostem de nós e preocupados com as perdas. Sem ter a consciência, podemos transformar o nosso presente, numa mão cheia de problemas insolúveis e preocupantes. Todavia, quando chega o fim de semana ou o mau tempo, ficamos ansiosos por não ter nada para fazer.


Viver no momento, “um dia de cada vez” pode significar:

Flexibilidade; mudança nas crenças e valores morais e espirituais, não religioso sem dogmas e divindades: confiar, entrega, fé e esperança, ouvir os outros e seguir sugestões.

Planear; ser objectivo, concreto e realista. Avaliar os prós e contras.

Rendição; reconhecer a impotência, a incapacidade de controlar as outras pessoas, ser honesto e pedir ajuda .

Passado; não podemos modificar o passado. Reconhecer a doença da adicção. Lidar com o ressentimento, por vezes irracional, de uma forma construtiva.

Futuro; não podemos antecipar e controlar as pessoas e o tempo, fonte de ansiedade e atitudes negativas. Evitar as projecções negativas. Podemos sonhar/ambição com objectivos (propósito) e desafios (sentido da vida), visualizar as metas; “Não viver nos castelos, mas podemos sonhar com eles.”

Gratidão; elabore uma lista de coisas pela quais se sente grato (humildade).

É possível interromper o processo destrutivo da adicção activa; é possível recuperar...um dia de cada vez.