terça-feira, 12 de março de 2013

Drogas x Liberdade


Deus onipotente (tudo pode) e onisciente (tudo sabe), criou você como ser único.
Não existe, nem existirá, alguém igual a você. Mesmo irmãos gêmeos são diferentes.
Filhos são diferentes dos pais. Enfim, você é você e ninguém mais.
Aos animais Deus deu os instintos. Quando eles tem sede tomam água.
Quanto tem fome, se alimentam. Para cada ação se dá uma reação.
Aos seres humanos Deus acrescentou o livre arbítrio, a liberdade de escolha.
Você, e só você, escolhe qual a reação a determinada ação. E Deus foi mais além.
Ofereceu sua graça para ajudar você a escolher.
Costumamos usar, como justificativa de nossos comportamentos, desculpas.
Sou assim porque herdei as características genéticas de meus avós.
Sou assim porque meus pais me educaram assim. Sou assim porque a sociedade me fez assim, o ambiente me levou a isso.
Você mesmo sabe que isso são desculpas. Na verdade somos livres e responsáveis para agir da maneira que decidirmos.
O que as vezes acontece é que não assumimos a responsabilidade por isso.
Todos os dias podemos decidir: Hoje serei feliz. Só depende de nós. E podemos pedir ajuda para Deus.
Ele enviará sobre nós o Espírito Santo com seus dons e nos fortalecerá para sermos o que queremos ser.
Mas, na adolescência, quando estamos nos exercitando para sermos livres, algumas vezes fazemos as maiores besteiras.
Como não somos mais crianças, já nos consideramos adultos.
Na realidade não somos nem crianças nem adultos. Somos jovens.
É nessa fase da vida que costumamos ser “maria vai com as outras”.
Esquecemos nossa identidade e unicidade e queremos ser iguais a turma.
Usamos as mesmas roupas, vamos as mesmas festas, falamos da mesma maneira, fazemos as mesmas palhaçadas.
É nessa idade que muitos de nossos jovens estão cometendo a maior besteira de sua vida.
Estão experimentando drogas. Em geral começa com cerveja, depois vem outras bebidas alcoólicas e a porta está aberta.
O cigarro acaba levando para a maconha. Daí para drogas mais pesadas é só um passo.
Hoje, quase a totalidade dos internos em tratamento da dependência química, começaram pelo álcool.
Aquela cervejinha nas festinhas acabou por iniciá-los nas drogas.
O que a grande maioria dos jovens não sabe é que as drogas quase sempre são um caminho sem volta.
Você entra de bobinho e acaba dependente sem se aperceber.
Hoje as drogas tem poder viciante muito mais forte do que há alguns anos.
Cada vez mais cedo elas estão sendo apresentadas a nossos jovens.
Eles muitas vezes ainda não estão maduros para dizer não e acabam experimentando porque a turma experimentou.
E daí? Lá se foi a liberdade. Tornam-se dependentes da droga. Ela se torna a dona de suas vidas.
É uma verdadeira escravidão. A liberdade foi trocada pela imbecilidade.
O que fazer?
Jovem, exercite sua individualidade, sua responsabilidade. Seja você mesmo. Não entregue a sua liberdade para seus “amigos”.
Não entregue a sua liberdade, ainda em formação, para a droga. Ela te escravizará.
Como fazer?
Tenha objetivos definidos. Faça um projeto de vida. Participe da vida da comunidade.
Participe de um grupo jovem em sua igreja.
Mude de “amigo” se não conseguir mudar o seu amigo.
Cultive o diálogo, especialmente com seus pais. Eles são seus amigos, mesmo que não pareça.
Se eles não tomam a iniciativa, faça-o você. Afinal você é um cara esperto.
Lembre-se, Deus lhe deu a liberdade de escolha e espera que você peça a sua ajuda.