quarta-feira, 20 de março de 2013

11° PASSO


“ Procuramos através de prece e meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus da maneira como nós O compreendíamos, rogando a penas o conhecimento da Sua vontade em relação a nós e o poder de realizar essa vontade”

Os primeiros 10 passos preparam o terreno para melhorarmos o nosso contato consciente com o Deus da nossa compreensão. Nosso estado espiritual é o alicerce de uma recuperação bem sucedida, que oferece crescimento ilimitado. Neste passo, nossas vidas adquirem um significado mais profundo. Deixando de controlar, ganhamos um poder muitíssimo maior através da rendição.
Só precisamos da certeza de que temos um sistema de crença que funcione para nós.
Usamos este passo, para melhorar e manter o nosso estado espiritual. Isto se deu coma nossa rendição ao programa, e a capacidade de usá-la como fonte de força nas nossas vidas.
Seja feita a sua vontade, não a minha.
O nosso programa não é religioso, é espiritual. Frequentemente, a nossa perspectiva é tão limitada que só conseguimos ver nossas vontades e necessidades imediatas.
Deus não vai nos impor a Sua bondade, mas poderemos recebê-la, se a pedirmos, quando finalmente , tiramos nossos motivos egoístas do caminho, começamos a descobrir, uma paz que nunca imaginamos ser possível. A maioria de nós reza, quando está com dor. Aprendemos que, se rezarmos com regularidade, não sentiremos dor com tanta frequência ou com tanta intensidade.
Fora de NA, existem incontáveis grupos de diferentes meditações. O endosso de qualquer um desses métodos seria uma violação das nossas tradições e uma restrição ao direito individual de ter um Deus da sua compreensão.
Sabemos que se rogarmos a vontade de Deus, receberemos o que for melhor para nós, independente do que pensamos. Para alguns, oração é pedir a ajuda de Deus; meditação é escutar a resposta Dele.
Rezamos para que Deus nos mostre a Sua vontade, e para que nos ajude a realizá-las, se rogarmos a Deus que remova quaisquer influência que nos distraiam, a qualidade das nossas preces geralmente melhora e sentimos a diferença. A prece exige prática, e devemos nos lembrar que as pessoas habilidosas não nascem com suas habilidades. Foi preciso muito esforço da parte delas para desenvolvê-las.
Acalmar a mente, através da meditação, traz uma paz interior que nos põe em contato com o Deus dentro de nós. Uma premissa básica da meditação é que é difícil, se não impossível, alcançar um contato consciente, a não ser que a mente esteja sossegada, nossa prática preliminar será sossegar a mente e deixar os pensamentos que brotam morrer de morte natural..
É fácil flutuarmos porta a fora numa nuvem de fervor religioso, e esquecermos que somos adictos com uma doença incurável.
Diz-se que, para a meditação ter algum valor, os resultados deverão ser sentidos nas nossas vidas cotidianas. Este fato está implícito no 11º passo...”Sua vontade em relação a nós mesmos e o poder de realizar essa vontade.”
Descobrimos que ficamos mais á vontade com a ideia de confiar em Deus.
Acabamos redefinindo as nossas crenças e nossa compreensão até o ponto de enxergar que a nossa maior necessidade é o conhecimento da vontade de Deus em relação a nós e a força para realizá-la.
A vontade de Deus para nós torna-se a nossa própria verdadeira vontade. Isto acontece de uma maneira intuitiva, que não pode ser adequadamente explicada em palavras. Começamos a sentir vontade de deixar que os outros sejam quem são, sem precisarmos julgá-los. Perdemos a urgência de controlar as coisas. No principio, não podíamos compreender a aceitação; HOJE, podemos.
Deus está nos ajudando a arrumar a casa.
Através do contato constante que buscamos no nosso Poder Superior, as respostas vêm até nós.
Somos gratos a este passo, pois começamos a ter o é melhor para nós.
Com uma atitude de rendição e humildade, retomamos este passo, repetidamente, para recebermos a dádiva do conhecimento e da força do Deus da nossa compreensão.
Existe um principio espiritual de dar aquilo que nos foi dado em NA, para podermos mantê-lo.
Temos que dar livremente e com gratidão o que nos foi dado livremente com gratidão....