domingo, 2 de junho de 2013

Os 15 vicios da humanidade para preencher o vazio interior

VÍCIOS da HUMANIDADE X VAZIO INTERIOR (PREENCHER O VAZIO)


1 – ALCOOLISMO – consumo exagerado de bebidas alcoólicas (todos os tipos de bebidas alcoólicas) como forma de fuga da realidade, seja para esquecer decepções, para afogar as mágoas pessoais, para abafar as mágoas profissionais, seja para passar por um período de distúrbios emocionais (timidez, baixa auto-estima, baixa auto-imagem, traições em geral, acidentes, doenças ou mortes, etc.). Inicia-se como uma fuga temporária e que com o passar do tempo se torna definitiva, isto é, não consegue mais sair do vício sem a ajuda de outras pessoas, sejam familiares ou profissionais. O álcool tem um alto valor energético, e pode substituir o alimento, pois 1 grama de álcool = 07 cal. (por isso o alcoólatra não come). “Não precisamos de álcool no nosso organismo”.


2 – GULA – consumo exagerado de alimentos de qualquer espécie (gula por comida) ou acumulo exagerado de qualquer coisa (gula por sapato, gula por roupas, gula por carros, gula por qualquer objeto, etc. Hábito adquirido ou aprendido desde recém-nascido, quando por qualquer motivo de choro (fome, dor, susto, medo, desconforto, etc.) a mãe pegava no colo e invariavelmente dava o peito ou a mamadeira (gravou na mente que qualquer desconforto da vida pode se amenizado com comida, principalmente o que contém sal, açúcar e gordura).

Atualmente o ser humano come quando está nervoso, quando está triste, quando está alegre, quando está com medo, quando está incomodado com alguma coisa, quando está sem fazer nada, só não come quando tem fome (pois não sabe mais quando tem fome de verdade). Hoje você somente reúne um grupo de pessoas se tiver comida ou bebida. “Precisamos aprender a se alimentar corretamente”.

3 – DROGAS ILÍCITAS – são as drogas “proibidas(será???)” pelas leis da sociedade, são passiveis de condenação criminal, existem desde a antiguidade, pois a humanidade sempre buscou meios (mais rápidos e fáceis) para se atingir o prazer, o bem estar e a felicidade, mesmo que momentâneas, e vai continuar a buscar sempre, pois nenhuma destas drogas vai proporcionar o que estas pessoas procuram (o prazer e a felicidade contínua e para sempre). Por este motivo as drogas se tornam cada vez mais potentes, dependentes e letais. “Não necessitamos de nenhum tipo de droga”.

4 – DROGAS LÍCITAS – são as drogas ditas de livres, necessitam apenas de receita médica (??), portanto são aceitas como normais para uso cotidiano, mas tem o mesmo objetivo das drogas ilícitas, isto é, alterar as funções mentais e emocionais para se mascarar momentaneamente algum desconforto psicoemocional, mas que com o passar do tempo criam dependência química de modo semelhante a qualquer outra droga. Quantas pessoas vocês conhecem que usam comprimidos diariamente (para dormir, para acordar, para se sentir animado, etc.). “Devemos usar medicamentos adequadamente”.

5 – TABAGISMO – a nicotina produz uma sensação de euforia, de relaxamento momentâneo, uma “necessidade psicológica” de pertencer a um grupo (o de fumantes, os diferentes, etc.), serve também como uma forma de deixar as mãos ocupadas em eventos sociais (pois esta atitude pode dar uma “falsa sensação de segurança” ou “adequação social”. Portanto segurar o cigarro e fumar e soltar a fumaça proporciona uma sensação diferente e aparentemente com algum prazer naqueles indivíduos com algum tipo de carência, pois o ato de fumar socializa (pode convidar outros para fumar ou dividir o cigarro) e pode livrar um pouco do isolamento e da timidez social, pois pode ficar algum tempo com as mãos ocupadas ou pode se isolar para fumar. “Não precisamos de tabagismo na nossa vida”

6 – JOGOS DIVERSOS (JOGATINA)- inicialmente pode ser uma forma de passatempo, um encontro com amigos, mas com o tempo serve para fugir dos problemas do trabalho, da vida conjugal, da vida familiar e até mesmo das dificuldades financeiras (jogar por dinheiro). Portanto qualquer forma de fuga da realidade da vida pode criar uma dependência, pois é muito mais fácil fugir da realidade em algum tipo de vicio do que tentar resolver os problemas que o afligem. Quem joga por dinheiro não consegue parar, pois quando está ganhando imagina que vai continuar ganhando (até perder tudo), quando está perdendo imagina (ou sonha) que vai começar a ganhar e se afunda cada vez mais no jogo e na dependência. “Não existe necessidade de nenhum tipo de jogos de azar na nossa vida”.

7 – COMPRAS COMPULSIVAS – comprar por impulso, pelo emocional abalado, como forma de compensação pessoal, como forma de competição pessoal, serve também para esquecer uma frustração, para se sentir valorizada e para se mostrar para os outros como forma de poder ou superioridade. Atinge todos os níveis sociais, pois o que importa é comprar, não importa muito o valor das compras. Durante as crises as pessoas compram e muitas vezes nem lembra porque compraram, e, muito menos o que compraram, apenas volta para casa com vários pacotes de compras. Estas atitudes podem causar verdadeiros estragos na vida pessoal e familiar, pois não existe nenhum controle financeiro. “Devemos aprender a comprar apenas quando for necessário”.

8 - SEXO (PORNOGRAFIA E EXAGEROS SEXUAIS) – atinge freqüentemente o sexo masculino, é uma busca de estimulo e motivação pessoal, pois estas atitudes proporcionam um aumento na dopamina (que é baixa no sexo masculino e alta no sexo feminino). Pode ser utilizado como forma de liberação das tensões da vida, pois produz prazer e sensação de alivio temporário, mas que devido a repetição pode se tornar um vicio, muitas vezes levando até ao abandono da vida sexual normal. Os sites mais acessados são os relacionado a temas e imagens de sexo. Pode se desenvolver também as “taras sexuais”, como a pedofilia (sexo com crianças), a masturbação em publico, a pratica do sexo grupal, etc. “O sexo é uma atividade fundamental, mas quando executada de forma correta”.

9 – TRABALHO (WORKHOLIC) - são pessoas que se refugiam no trabalho para não voltar para casa, fixam demais os “Ter” (bens materiais) e ficam viciados no trabalho para cumprir as suas metas (que normalmente são irreais). Usam o trabalho como forma de extravasar frustrações, pois se aparentar sucesso profissional sente-se superior aos outros e minimiza as suas decepções da vida. No inicio até podem ser bem vistos, mas com o passar do tempo e com o exagero dedicado ao trabalho vai desmoronando a vida familiar e social, conseqüentemente, a saúde e a qualidade de vida, também se deteriora, gerando o famoso “estresse”, que tem causado vários problemas de saúde na humanidade em geral. “Todos precisamos trabalhar, mas sem exageros”.

10 – EXERCICIOS FISICOS EXAGERADOS - como a atividade física que aumenta a endorfina e a dopamina, que proporcionam sensação de alegria, bem estar e alivio das dores, algumas pessoas podem, sem perceber, ir aumentando gradativamente o tempo e a intensidade dos exercícios físicos e rapidamente já pode estar dependente da atividade física para sentir diariamente esta sensação eufórica. Este excesso (como quase tudo que é excessivo) acaba prejudicando o corpo humano, então aquilo que deveria ser saudável pode se tornar maléfico e não saudável ao organismo. “O exercício físico é necessidade fundamental para a vida saudável, mas sem exageros”.

11 – TELEVISÃO – é usada para diversão, passatempo e fonte de informação, com o passar dos dias vai aumentando o tempo que fica na frente da telinha, seja nas novelas, nos filmes ou qualquer outra programa e quando menos se espera não consegue mais ficar sem a televisão. Considero a televisão uma caixa de fazer “malucos” e o maior “ladrão da nossa vida”, pois quando ligamos a televisão ela rouba o nosso maior valor, nosso tempo, além disso, as propagandas nos induzem a comprar (compras compulsivas) e rouba o convívio familiar (hoje cada um tem uma tela separada). Malucos porque a televisão aliena as pessoas, condiciona as informações e como informa as catástrofes, os acidentes, assaltos, corrupção política ou não, mortes e doenças transforma os telespectadores em uma espécie de grupo humano frustrado, medroso, ansioso, nervoso e com poucas perspectivas de futuro. “Devemos usar a televisão de forma mais inteligente”.

12 – INTERNET (REDES SOCIAIS, JOGOS, ETC) – o computador e a internet com certeza é uma das maiores invenções da mente humana, mudou radicalmente tudo o que nos cerca, mas devido as invasões e influencias que exercem na vida intima e social tornou uma grande parte dos usuários dependentes destas ferramentas, isto é, não consegue mais fazer nada sem estar ligado a estas ferramentas. As redes sociais se bem utilizadas podem mudar radicalmente o nosso mundo, mas se utilizadas de forma inadequada podem da mesma forma destruir o seu mundo ou o mundo todo. “Vamos utilizar e divulgar o uso mais adequado da internet e das redes sociais”.

13 - CELULAR – ferramenta que modificou extraordinariamente os meios de comunicação humana, mas criou uma dependência, também extraordinária dos usuários, pois hoje o elular incorpora várias tecnologias (telefone, câmera, internet, jogos, etc.) e muitas pessoas carregam mais de um aparelho e nunca se desgrudam dele e ficam extremamente nervosos e inseguros quando percebem que não estão com os aparelhos, ou quando eles não funcionam corretamente.


Alem disso, como existe inovação tecnológica freqüente, as pessoas ficam dependentes de adquirir sempre a ultima novidade. Lembre-se que há bem pouco tempo não tínhamos este recurso e mundo não acabou por causa disto. “Vamos aprender a usar o celular para o nosso beneficio sem vícios”.

14 – CAFEINA (CAFÉ, REFRIGERANTE DE COLA, CHOCOLATE, ETC.) - a cafeína é um estimulante muito utilizado pelas pessoas, e como está incorporado a bebidas socialmente aceitas, é um vicio que não é relatado normalmente, mas que pode ser prejudicial á saúde porque pode alterar os níveis de pressão arterial, pode irritar o estomago (gastrite), pode aumentar o peso corporal, etc.

“Vamos aprender a consumir a cafeína sem nos prejudicar”.

15 - SONOLENCIA – este item pode parecer estranho ser colocado como um vicio, mas como tenho considerado vicio a todo comportamento de fuga da realidade, então podemos observar que muita gente dorme cedo ou acorda tarde exatamente para não ter que enfrentar os seus problemas pessoais.


Muita gente passa um sábado ou domingo inteiro dormindo, apenas para não enxergar a sua realidade de vida, a sua não adaptação ao mundo social e familiar, ou por qualquer outro motivo que o leve a ter medo de enfrentar situações problemáticas quando está acordado.

“Vamos aprender a enfrentar as adversidades da vida e dormir para repousar e recuperar o organismo”.

A busca destes vícios é consequência daquilo que chamo de “VAZIO INTERIOR”, que é uma sensação ou sentimento de que está faltando alguma coisa, mas este vazio é virtual (não existe de maneira material), isto é, não existe de verdade, é apenas um sentimento ou sensação (necessidade ou falta de alguma coisa) de ausência. Portanto, sendo virtual, não existe materialmente, então nada material (que são os vícios citados anteriormente) vai preencher esta sensação de vazio.

Somente podemos preencher este “ VAZIO INTERIOR ” (que é virtual) com algo também virtual, como o (A M O R), a ( F É) e a (A M I Z A D E).

AMOR por si mesmo, amor pela vida, amor pelo próximo, amor a Deus, amor pelo trabalho, amor pela profissão. Não é apenas o amor entre o homem e a mulher. Só o amor constrói.

FÉ significa acreditar sem ver, acreditar na sua capacidade, acreditar que vai dar certo, acreditar e confiar na vida, crer em Deus. Fé em Deus e Fé em si mesmo e tudo será alcançado.

AMIZADE significa ser primeiramente seu amigo mesmo (gostar de você), ser amigo das pessoas, ser um amigo do planeta, ser amigo da natureza, ser amigo dos outros seres vivos do planeta.

As pessoas com mais amigos vive melhor e vive mais feliz, recuperam-se mais facilmente das crises, doenças e dificuldades que a vida apresenta.